EDITAL DO FÃ (CDZ-ID: 000028)
APELIDO: Thanatos – Diego Maryo
DATA DE ENVIO DO EDITAL: 13/8/2005

      “Gigantomaquia – A história de Diego Maryo”

Minha história começa em 1994 quando eu tinha apenas sete anos de idade. Nunca tinha ouvido falar de animes e mangás, muito menos de Saint Seiya.
No canal nove, antiga Tv Manchete, eu assistia muitas séries japonesas: Jaspion, Machineman, Flashman, Changeman, Spilvan, Maskman, Jiraya, Sharivan, Winspector, Cybercops, Black Kamen Rider, Kamen Rider Black Rx, entre outros que não me recordo.
Mas um dia, no mesmo ano de 1994, ligo a televisão e vejo um desenho fantástico, alucinante e muito interessante. Era um torneio onde estavam lutando Shiryu de Dragão contra Seiya de Pégaso. Percebi que era baseado em mitologia grega.
As cenas de ação e a emoção que o desenho me passou me fizeram assistir o próximo episódio no dia seguinte.
Com o tempo fui entendendo melhor a história e me envolvendo cada vez mais com a série. Nunca mais parei de vê-la até hoje, com dezoito anos.
Quando a série foi reprisada, pude vê-la desde o começo, quando Seiya ganha a armadura de Pégaso. Eu assistia Os Cavaleiros do Zodíaco (nome no Brasil) de manhã e de tarde, no programa da DudAlegria (“roda o vt”). Já em 1996, o programa que eu assistia era feito para os Cavaleiros e apresentado por uma garota de armadura dourada e rosa.
Foi um choque quando a série saiu do ar. Todos os 114 episódios foram ao ar sem cortes, os Especiais curtas-metragens também (com exceção da Batalha Final que teve a cena da Bíblia sendo queimada) e o Filme que foi aos cinemas. Parecia que tudo que foi produzido no Japão veio ao Brasil e que não restava mais nada.
Mero engano, li que Hades, a fase que começa após Poseidon, não tinha saído das páginas do mangá. Graças à revista Heróis do Futuro, pude saber o fim que levaram os Defensores de Atena.
Mas a Editora Conrad realiza o milagre de publicar o mangá na íntegra no Brasil em 48 edições.
Dez anos depois, em 2004, os Cavaleiros finalmente voltam à tv pelo Cartoon Network e mais tarde pela Rede Bandeirantes. Infelizmente, muitas cenas foram retalhadas, o que me deixou triste e ao mesmo tempo furioso.
Entretanto, o maior milagre de todos os tempos foi que a Saga de Hades virou anime. A saga que foi publicada originalmente em 1989, tornou-se anime somente em 2002, mas somente 13 episódios inéditos por enquanto.
Outra bomba foi o filme Prólogo do Céu, que é a continuação de Hades, onde Atena se depara com sua irmã Artemis e uma nova ameaça. Muito emocionante a relação de Seiya e Saori.
Agora não me preocupo mais com o futuro dos Cavaleiros no mundo. Afinal eles são “imortais”, conquistaram o mundo desde 1986 e prometem ficar para sempre no coração de todos nós, fãs.

3 Respostas to “Diego Maryo”

  1. Hugo said

    oi…
    vc eh o Diego Maryo…
    vi uns desenhos seus lah na revista Anime>Do, vc desenha muito bem viu?

    abrass, xau

  2. Hugo said

    ow, vc tem orkut?
    fui t procurar e achei um monte de fake lah.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: